quinta-feira, 1 de junho de 2017

FOTO: DHPP indicia cinco presos do Sindicato do RN por morte de rival em cadeia de Natal

Genilson Freitas Gomes da Silva, que estava preso no Centro de Detenção Provisória da Zona Norte, de Natal, não suicidou-se no dia 18 de março deste ano, mas que foi assassinado por cinco outros detentos que estavam na mesma cela. Os resultados da investigação e o indiciamento dos cinco suspeitos foram divulgados nesta quinta-feira (01).
De acordo com a investigação, Genilson foi transferido da área de triagem para uma cela na manhã do dia 18 de março. Logo após o almoço, ele foi executado por cinco detentos, porque eles descobriram que Genilson tinha afinidades com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).
Os suspeitos deram uma “gravata” na vítima e depois simularam que ele teria se suicidado. Amarraram cordas em seu pescoço e o dependuraram na cela.
A DHPP indiciou os seguintes presos por homicídio qualificado: Arthur Patrick dos Santos Dionísio, 24 anos; Italo Santiago das Neves, 24 anos; Lindenilson da Silva, conhecido como “Gigante”, 35 anos; Willians Carlos Souza de Oliveira, conhecido como “Lobo”, 26 anos e Nicolas Ferreira de Araújo Torres, 22 anos. A Divisão Especializada já representou à Justiça pela decretação da prisão preventiva dos cinco indiciados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.