segunda-feira, 5 de junho de 2017

Ato contra Temer em SP reuniu 50 mil

x68175111_PA-SAo-Paulo-SP-04-06-2017Ato-promovido-pela-cultura-realiza-show-musical-em-prol-da.jpg.pagespeed.ic.EB4hMfYao6Entre discursos e gritos de “Fora, Temer” e “Diretas já” o ato da classe artística e dos blocos de carnaval contra o presidente Michel Temer e a favor de eleições diretas encheu o Largo da Batata, em Pinheiros (zona oeste de São Paulo), no início da tarde desde domingo. Os organizadores acreditam que reuniram 50 mil pessoas. Segundo eles, esse é o número de pessoas que cabem no local, o que seria a estimativa da própria prefeitura para eventos no espaço.
Guilherme Boulous, do MTST e da Frente Brasil sem Medo, afirmou que a manifestação é importante para angariar apoio.
– Avalio como positiva a manifestação. É um ato protagonizando pelos artistas, mas politizados. Eles escolheram um lado e é o lado do “fora, temer” – disse.

O ex-senador e vereador Eduardo Suplicy (PT) andou pelo local da manifestação, mas foi embora sem discursar.
A manifestação é suprapartidária e não contou com a participação de partidos políticos, movimentos sociais e sindicatos na organização do evento. No entanto, é possível ver participantes com bandeiras e camisetas da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Alguns líderes de movimentos sociais também foram chamados para discursar, como Guilherme Boulos, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Representantes das centrais sindicais também informaram que irão se reunir nesta segunda-feira para definir a data de uma nova greve geral, que deve ocorrer ainda no mês de junho. Será a terceira no ano (as demais ocorreram em 15 de março e 28 de abril).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.