quarta-feira, 29 de março de 2017

Agripino pede ao ministro da Integração que canal do Apodi esteja entre as prioridades na transposição do São Francisco

agripino aponta o dedoDurante audiência, nesta quarta-feira (29), com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o senador José Agripino (RN) defendeu que o canal do Apodi, no Rio Grande do Norte, esteja entre as prioridades do governo federal na transposição do rio São Francisco.“Mesmo entendendo as dificuldades orçamentárias, o que nós queremos é que o canal do Apodi esteja no radar de prioridades e preocupações do ministério”, disse Agripino
.
Junto a outros parlamentares potiguares, o senador participou de reunião com o ministro para cobrar agilidade na construção do eixo-norte da transposição. A bancada potiguar defende ainda a conclusão de duas obras consideradas primordiais para o estado: o canal do rio Piranhhas-Assu ainda este ano e, em 2018, do canal Apodi.
De acordo com Helder Ramalho, a expectativa é de que na próxima segunda-feira (3) seja concluída a última etapa do processo de licitação da transposição para o RN. Solucionada essa parte, afirmou o ministro, será feita a assinatura do contrato para que as obras comecem.
Além de Agripino, estiveram presentes no encontro com o ministro os senadores Garibaldi Alves (PMDB) e Fátima Bezerra (PT); os deputados Beto Rosado (PP), Rafael  Mota (PSB), Fábio Faria (PSD), Felipe Alves (DEM), Zenaide Maia (PR), Valter Alves (PMDB), Antônio Jácome (PMN); e o ex-deputado Henrique Alves (PMDB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.