quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

No Brasil prende-se primeiro para depois apurar, diz Aurélio

marco_aurelioUm dia após o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), clamar a Suprema Corte a se posicionar sobre o que chamou de “alongadas prisões que se determinam em Curitiba”, o ministro Marco Aurélio, do STF, criticou o uso indiscriminado de prisões preventivas.
“Hoje a (prisão) provisória deixou de ser exceção, e passou a ser regra. A ordem do processo-crime é apurar para, selada a culpa, prender, e execução da pena. Hoje se prende para dar uma satisfação vã à sociedade, se prende para depois apurar”, disse o ministro Marco Aurélio Mello, a repórteres, no intervalo da sessão plenária do STF, ao ser questionado sobre a declaração do ministro Gilmar Mendes contrária às prisões preventivas na Lava jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.