terça-feira, 12 de abril de 2016

Igreja que recebe dinheiro sujo

ter gimInvestigadores da Operação Lava-Jato detectaram um pagamento da empreiteira OAS para uma igreja indicada pelo ex-senador Gim Argello (PTB-DF), preso nesta terça-feira (12/4) na 28ª fase do caso, apelidada de “Vitória de Pirro”. Ele é acusado de receber propina para não convocar empreiteiros em CPIs da Petrobras que aconteceram no Congresso, das quais o ex-parlamentar fez parte. É o segundo pagamento para uma igreja detectado pela Lava-Jato
.De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), em 15 de maio de 2014, quando foi instalada a CPI da Petrobras no Senado, o presidente afastado da empreiteira OAS, José Adelmário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, enviou uma mensagem a um interlocutor em que pediu o pagamento de R$ 350 mil para a conta da Paróquia São Pedro, em Taguatinga, frequentada por Gim Argello. O centro de custo apontado era “Obra da Renest (sic)”, uma referência à sigla Rnest, a refinaria de Abreu de Lima da Petrobras, em Pernambuco, onde a OAS prestava serviços à estatal. O pagamento foi realizado em 19 de maio, de acordo com documentos fiscais da empreiteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.