segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Sítio Novo-RN: Castelo do Zé dos Montes é destaque no Tribuna do Norte

Do alto da Serra da Tapuia, as torres brancas despontam no horizonte. Construído sobre a pedra do ovo, o Castelo de Zé dos Montes colocou o município de Sítio Novo definitivamente no roteiro do ecoturismo potiguar. A obra de um militar aposentado recebe pessoas de todos os lugares do mundo, oferecendo-lhes uma vista da formação rochosa daquela cidade, a 400 metros de altitude. 
Construído em estilo primitivo, a estrutura não teve a coordenação de arquitetos nem de engenheiro civil; só de pedreiros coordenados pelo proprietário. “Tudo foi da cabeça dele mesmo”, disse o filho Joseildo Gomes de 35 anos. Atualmente, José Antônio Barreto (Zé dos Montes) cansou-se de entrevistas, mas para receber os R$7 pagos por cada visitante lhe sobra paciência. Ao idoso de 83 anos também não falta fôlego para fazer constantes modificações nos labirintos estreitos da estrutura. 


Mas para o próximo ano, o filho de Zé é quem idealizou uma inovação: instalação de energia elétrica. A novidade poderá ampliar o horário de atendimento do castelo e consequentemente vai encarecer o preço da entrada individual. Além de ter se entediado de dar entrevistas, a família gosta de estabelecer certo mistério sobre a inspiração do prédio. “Nem tudo que se sabe é pra contar as pessoas. Ele conta”, reproduziu o filho.

Mas a inspiração mesmo veio dos céus. De acordo com o filho de Zé dos Montes, o seu pai recebeu uma orientação divina de Nossa Senhora ainda na infância, mas não teria dado atenção. Porém, aquela ordem da mãe de Jesus Cristo ficou latente na sua cabeça. Já adulto, o militar começou a construir castelos pelo interior do Nordeste. O filho não sabe falar em quais foram os lugares. “Ele teve só inciativa, mas não deu certo. Aí, vendeu os terrenos e tudo”, contou. Até que em 1984 ele resolveu fazer essa construção no município de Sítio Novo, que hoje em dia tem pouco mais de 5,4 mil habitantes. 

Embora não tenha se prendido a nenhum estilo arquitetônico, é possível perceber a influências primitivas e árabes. Joseildo afirma que o pai só fez viagens para outros países depois de construir sua obra prima. Outro mistério que o militar aposentado gosta de cultivar é o motivo pelo qual escolheu a cidade de Sítio Novo para ser a sede do seu “reinado”. O valor investido ao longo desses anos também não foi contabilizado. 

Apesar da imponência do castelo, as instalações internas são simples. O chão é de areia. 

Não há água encanada, nem energia elétrica – prevista para ser instalada em 2016. Na área central do castelo foi construída uma capela. Nesse ambiente há imagens das duas padroeiras da estrutura: Nossa Senhora de Lourdes e Santa Bernadete. O filho do proprietário não soube quantificar quantos visitantes recebe mensalmente, mas segundo ele vários ônibus chegam lotados de romeiros. 

A simplicidade não impede que o lugar seja convidativo. Até placas bilíngues foram instaladas no entorno do castelo. Ninguém mora no local hoje em dia, mas Zé dos Montes já fez essa experiência por alguns anos quando era mais novo segundo contou o filho. Atualmente, a família mora a um quilômetro de distância do castelo. 

Além dos trilheiros e romeiros, a visitação está aberta para escolas, turmas de estudantes universitários e até para ensaios fotográficos. De acordo com o Joseildo Gomes, vários casais apaixonados – ou não – usaram o castelo de Zé dos Montes como cenário para as fotos de seu álbum de casamento. Os elementos que compõem a paisagem são tão peculiares que até uma grife de roupas escolheu o lugar como locação para fazer um ensaio para sua nova coleção no início deste ano. Além da grife Maria Valentina, o herdeiro de Zé dos Montes já está negociando com uma nova marca para dezembro deste ano. 

Como chegar?

Saindo de Natal deve-se pegar BR-226 até Tangará. Chegando na cidade, basta seguir as indicações para a cidade de Sítio Novo. O castelo fica à distância de 25 quilômetros de Tangará. 

Quanto custa?

R$ 7 por pessoa. 
Horário de funcionamento: 8h às 17h.
Dias de funcionamento: sábados, domingo e feriados.
Contato: 98751-8972 (whatsapp), 99970-9130

Obs.: o lugar possui um guia local no castelo e um restaurante dentro do mesmo terreno. 

Curiosidades

Zé dos Montes já recebeu proposta para vender sua obra, mas não aceitou. “Isso já faz tempo, mas ele não aceitou porque o castelo não foi feito para isso”, reforçou o filho.

O fluxo de turismo vem de todos os lugares do mundo. No Brasil, os mais frequentes são paraibanos, cearenses, baianos, alagoanos e gaúchos. De fora do País, China, Japão, Holanda, Portugal, Itália e até países do Oriente Médio.


Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.