domingo, 18 de outubro de 2015

Seca prolongada reduz quase pela metade produção de leite de cabra no Estado do RN

cabraA seca que vem castigando o Rio Grande do Norte há pelo menos 5 anos, tem afetado a ovinocaprinocultura. A produção de leite de cabra, por exemplo, foi reduzida quase pela metade. Em 2012, essa produção chegava a 11 mil litros por dia. Atualmente, é de apenas 5,7 mil litros por dia. Além disso, a estiagem traz outros prejuízos, como a diminuição do rebanho de ovinos e caprinos no estado. Os animais estão sendo dizimados, principalmente, pela falta de alimentação adequada e escassez de água.

Para levar mais informações e medidas que possam minimizar esses efeitos, o Sebrae no Rio Grande do Norte realizou nove palestras voltadas aos produtores desse segmento, neste sábado (17), na programação do Espaço Empreendedor Rural, dentro da 53ª Festa do Boi, realizada no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim
.

Entre os temas discutidos, foi tratada a sanidade dos caprinos e ovinos e o uso do ultrassom no manejo reprodutivo, pelo veterinário Carlos Henrique Souza, consultor do Sebrae. “Atualmente, o principal mal que atinge os rebanhos é realmente a fome, devido à seca. Mas, para garantir a saúde dos animais, é imprescindível que seja realizado um trabalho preventivo, através da vacinação, evitando variados tipos de doenças. É isso que procuramos orientar aos produtores”, afirma Carlos Henrique,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.