segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Mulher sofre estupro coletivo e homem é ferido com arame no RN

Segundo a polícia, vítima reconheceu retrato falado do estuprador  (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Uma jovem de aproximadamente 20 anos, sobrinha de um policial militar, foi vítima de um estupro coletivo na noite deste sábado (8) na Zona Sul de Natal. O crime aconteceu no conjunto San Vale, no bairro de Candelária, por volta das 19h30.
De acordo com a PM, os criminosos são três homens que colocaram um arame farpado, estirado de um poste para uma árvore, atravessando a pista. O rapaz que conduzia a moto não viu o arame e acabou perdendo o controle do veículo. O casal caiu e foi arrastado para dentro de uma região de mata fechada. O jovem foi contido e a garota violentada.

Segundo o sargento Robson Lima, do 5º Batalhão da PM, o rapaz ainda foi agredido com chutes pelos bandidos. Depois do estupro, os três criminosos queimaram a motocicleta e fugiram.
Ainda de acordo com a PM, um dos estupradores foi reconhecido pela vítima. "A moça achou um dos homens muito parecido com o retrato falado feito pela polícia no mês passado", disse o sargento, se referindo a um caso semelhante que aconteceu no dia 17 de julho no mesmo conjunto. Na ocasião, uma mulher também foi estuprada por três homens enquanto o marido dela foi amarrado.
A polícia informou que fez buscas pela região, mas não encontrou nenhum suspeito. O Disque-Denúncia da Secretaria Estadual de Segurança Pública atende pelo número 181.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.