quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Fábio Faria elogia atuação de Gilberto Kassab à frente do Ministério das Cidades

fabio kasaO ministro das Cidades, Gilberto Kassab, defendeu, no Plenário da Câmara dos Deputados, um novo pacto federativo para o Brasil, no qual os municípios só recebam novas responsabilidades se estas forem acompanhadas dos recursos necessários à sua execução. Kassab participou nesta quinta-feira (27) de Comissão Geral para falar sobre as propostas de sua pasta. “Nas últimas décadas, dezenas e dezenas de responsabilidades foram transferidas para os municípios e não foram acompanhadas das receitas necessárias. Felizmente esta Casa se prepara para mudar essa situação”, afirmou Kassab.

O deputado federal Fábio Faria (PSD/RN) elogiou atuação destacada do ministro de uma das áreas mais importantes para o desenvolvimento do país. “Gilberto Kassab conduz com muita responsabilidade e competência o ministério responsável por programas como o “Minha Casa, Minha Vida”, por obras de saneamento, drenagem e pavimentação em municípios de todas as regiões brasileiras

, com o propósito de suprir necessidades básicas do povo brasileiro”, afirmou Fábio Faria.

Kassab reconheceu que os municípios brasileiros passam por dificuldades financeiras e disse que o próprio ministério depende de parcerias com a iniciativa privada para atender a metas de melhorias nas cidades. “Enquanto não vem o pacto federativo, este ministério está presente para suprir os municípios em relação às mais prementes necessidades no campo da infraestrutura: habitação, desenvolvimento urbano e acessibilidade, mobilidade e saneamento básico.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.